LIVRE TRÂNSITO

O REGIME ALIMENTAR BAIXO EM FODMAP

A barriga inchada, as cólicas, as digestões difíceis, os gases ou a obstipação fazem parte do seu quotidiano?

Provavelmente os alimentos que consome não são os mais indicados para si. Mas como descobrir quais os que o afetam de forma negativa e condicionam o seu bem-estar?

Simples: seguindo a dieta baixa em FODMAP (hidratos de carbono fermentáveis). Durante 6 semanas, exclui da sua alimentação um conjunto de alimentos e depois, semanalmente, reintroduz grupos de alimentos que contêm FODMAP para perceber quais os hidratos de carbono que o seu corpo tolera. À medida que vai inserindo os alimentos-teste, vai registando os seus sintomas para que, no final da segunda fase da dieta, possa ter noção do que lhe faz mal. Depois é só uma questão de ajustar a sua dieta, eliminando aquilo que é nocivo para si.

A nutricionista Cláudia Cunha, especializada em Dieta Baixa em FODMAP pelo King’s College em Londres, apresenta-nos uma dieta inovadora adaptada à alimentação dos Portugueses, tendo em conta os alimentos mais usados e os métodos tradicionais de confeção. Aqui encontra também cerca de 70 receitas, desde pequenos-almoços a refeições principais, passando por pães, sopas, sobremesas ou bolachas, organizadas em menus semanais, para que mais facilmente possa cumprir o seu plano.

Sinta-se mais saudável, com mais energia e sem medo de comer com esta dieta feita à sua medida.

DOCE VENENO

UM PLANO DETOX DE 21 DIAS PARA SE LIVRAR DO AÇÚCAR DE UMA VEZ POR TODAS

O consumo de açúcar pode tornar-se um vício semelhante ao álcool ou às drogas e não provoca apenas aumento de peso, é também responsável por diabetes, crescimento de células cancerígenas, doenças cardíacas, insónias, problemas de pele, etc.

Muito se tem discutido sobre os malefícios do açúcar e, para além de uma série de estudos realizados recentemente, figuras destacadas como Jamie Oliver estão a levantar a voz contra este ingrediente quase omnipresente na nossa alimentação. E quando se fala de açúcar não estamos a falar apenas daquele que colocamos no café ou nos bolos, mas também do açúcar que se encontra em alimentos processados, como uma lasanha comprada no supermercado, ou num simples e aparentemente inofensivo iogurte que damos aos nossos filhos.

Ao longo destes plano de desintoxicação, a nutricionista Cláudia Cunha acompanha o leitor diariamente, apresentando-lhe receitas sem açúcar e compostas por hidratos de carbono de qualidade, proteína e gordura, conselhos para evitar cair em tentação e tudo o que precisa de saber para se livrar do açúcar de uma vez por todas e ter uma alimentação equilibrada e saudável.

Com o passar dos dias o desejo por açúcares diminui e percebemos que o sabor dos alimentos vai ficando diferente. Até o que não parecia doce vai tornar-se um pouco mais doce e o seu corpo vai agradecer!